Jafas da BV | Cenário Inicial
Desde o final dos anos 50 convivo com búfalos. No início, simplesmente acompanhando o trabalho que meu tio, José Lauro de Arruda Camargo, desenvolvia na Fazenda Sabauna, em Tietê - SP.
50944
page-template-default,page,page-id-50944,qode-core-1.0.3,ajax_fade,page_not_loaded,,brick-ver-1.8,vertical_menu_enabled, vertical_menu_left, vertical_menu_width_290,smooth_scroll,side_menu_slide_from_right,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive
 

Cenário Inicial

Desde o final dos anos 50 convivo com búfalos.

 

No início, simplesmente acompanhando o trabalho que meu tio, José Lauro de Arruda Camargo, desenvolvia na Fazenda Sabauna, em Tietê – SP.

 

Debaixo de um clima de desconhecimento, muitos entusiasmados bubalinocultores de então, empolgados com a célebre e pouco questionada previsão de W. COCKRILL, – (A PROTEÍNA DO FUTURO SERÁ VERMELHA, E DE BÚFALO) rapidamente embarcaram na idéia de que os búfalos iriam expulsar todos bovinos da face da Terra…

 

Naquela época, resolveram jogar no mesmo time, aqueles pecuaristas que nunca conseguiram trabalhar, tampouco viver, sem acreditar em algo sobrenatural. O fascínio inebriante pela magia, fez com que elegessem, desta vez o búfalo como a nova “bola da vez”, o remédio que curaria todos os males de nossa pecuária.

 

Ato contínuo, muitos desses crédulos, ao exigirem que o “santo milagreiro búfalo” transformasse o nada que lhes ofereciam, em generosas produções de leite e carne, revoltavam-se contra esses animais por verem frustradas suas estúpidas e incabidas aspirações.

 

O Santo transformara-se em diabo…

 

Nesse tempo, em que toda essa confusão reinava soberana, confesso que jogava mais no time adversário dos búfalos, acreditando mais em sua eficiência em lavrar várzeas vietnamitas, trabalhar em arrozais chineses e transportar cargas na Índia. Além de tudo, imaginava que se um búfalo produzisse por dois bovinos, na certa comeria por três…

 

Foi nesse cenário de incertezas, no ano de 1969, que me dispus a pagar para ver, iniciando uma pequena criação destes animais, a partir de 10 (dez) fêmeas e 1 (um) macho, procedentes do plantel da SABAUNA. Eram animais com predominância de sangue Jafarabadi, variedade GIR. Neste mesmo ano de 1969, nascia meu segundo filho, André, hoje médico veterinário, que me auxilia desde 1995 nos trabalhos com nossos Jafas da BV.